| 245 Visualizações

Como configurar swap no Ubuntu/Debian

Você está com problemas com falta de memória no seu sistema operacional? Neste artigo iremos abordar a implementação de swap para aumentar a capacidade de memória no Ubuntu e Debian.

O que é Swap?

Memória virtual é uma técnica que usa a memória secundária como uma cache para armazenamento secundário. Houve duas motivações principais: permitir o compartilhamento seguro e eficiente da memória entre vários programas e remover os transtornos de programação de uma quantidade pequena e limitada na memória principal.

Em outras palavras, o swap ou memória virtual, é uma área em um disco rígido (HD) que foi projetado para ser um local, onde o SO pode armazenar dados de forma temporária quando a memória RAM está cheia (lotada). É claro que informações que estão escritas em disco são mais lentas para serem acessadas comparado os dados em memória RAM.

Verificando Informações de Swap

Antes de começar, vamos verificar se já existe o swap configurado na sua máquina , podemos verificar isto através do comando:

Se o comando abaixo não retornar nada, significa que não está configurado, podemos confirmar através do comando:

Verificando Espaço Disponível em Disco

Antes de configurar, devemos verificar o espaço disponível no nosso disco através do comando:

Criando Arquivo de Swap

Vamos criar nosso arquivo do swap utilizando o software fallocate, esse programa cria um arquivo com um tamanho pré definido. Geralmente o tamanho da nossa memória swap é o dobro da nossa memória RAM, no nosso caso iremos definir 1GB de swapping porque temos apenas 512MB de memória RAM. Então modifique de acordo com suas necessidades.

Feito isto, vamos validar se a quantidade correta de espaço foi reservada com o comando:

Nosso arquivo swapping foi criado com a quantidade de espaço definida.

Habilitando o Arquivo Swap

Agora que já temos o arquivo de swapping devemos ativa-lo, primeiramente devemos mudar as permissões desse arquivo criado para que somente usuários com privilégio de root possa ler o arquivo de swap.

Confirme se a permissão do arquivo foi alterada, deve ser apresentado apenas “-rw——-”

Agora vamos marcar qual é nosso arquivo de swap:

Depois da marcação devemos habilitar o swap para que o SO já comece a utilizá-lo.

Podemos verificar se  já está funcionando (disponível):

Vamos verificar novamente a memória para ver o arquivo de memória virtual:

Tornando a Configuração Permanente

Se reiniciarmos nossa máquina, não será mantido as nossas alterações, então devemos tornar isto permanente. Podemos utilizar o fstab para isto.

Primeiramente faça backup do seu arquivo fstab caso alguma coisa dê errado (pra não ferrar tudo)

Em seguida digite o comando abaixo para adicionar no arquivo do fstab o swapfile:

Finally

Bom, chegamos ao fim desse tutorial, espero que essa dica tenha contribuído para seu conhecimento, caso tenha alguma dúvida ou até mesmo queira deixar um feedback, utilize o formulário de comentários abaixo.

Formado em Gestão em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Bacharel em Sistemas de Informação pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e desenvolvedor Fullstack. Amante da tecnologia que busca facilitar a vida das pessoas. O objetivo aqui é compartilhar conhecimentos das áreas de tecnologia em geral.